terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Ano Novo



Não poderiamos fechar o ano sem uma poesia e uma imagem.

A poesia escolhida só poderia ser do nosso querido Mario Quintana, que recebeu a homenagem desta Escola e comunidade dando nome a biblioteca.

Ano Novo
Mario Quintana


Lá bem no alto do décimo segundo andar do ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas buzinas
Todos os tambores
Todos os reco-recos tocarem:
- Ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada – outra vez criança
E em torno dela indagará o povo:
- Como é o teu nome, meninazinha dos olhos verdes?
E ela lhes dirá
( É preciso dizer-lhes tudo de novo )
Ela lhes dirá bem alto, para que não se esqueçam:
- O meu nome é ES – PE – RAN – ÇA …


E a imagem escolhida foi a beleza da teatralização dos alunos da Escola, com o presépio vivo, na frente da prefeitura da cidade.




Que todos tenhamos um 2014 cheio de paz, amor, amizade, saúde, alegria e aprendizagens. 

Boas férias!



quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Sábado integrador na Escola: Tema Natal- 2013





"Ainda que se percam outras coisas ao longo dos anos, mantenhamos o Natal como algo brilhante.…. Regressemos a nossa fé infantil."
G. Crowell




No dia 14 de dezembro ocorreu o último sábado integrador, deste ano, na Escola. 
Primeiro foram  realizadas oficinas de contação de histórias, confecção de cartões e de enfeites de natal. 
Depois na sala dos espelhos aconteceram diversas  apresentações dos alunos.

Uma linda canção foi apresentada em 2 versões pelos alunos dos professores Fabricio e Edson.

A canção é uma boa reflexão sobre o Natal e a sociedade, agradecemos imensamente ao professor Edson que presenteou a todos da Escola, emprestando a sua composição para os alunos trabalharem em sala de aula e resultando em 2 lindas apresentações musicais realizadas pelos alunos.


Abaixo a letra da música e vídeo. 
Um pequeno comentário gravação foi realizada com um celular, então...)

Posteriormente postaremos um outro vídeo com a mesma música, mas em outra versão que foi realizada pelos alunos.


NATAL NA VELOZ CIDADE
                 Edson Ponick

Passa depressa o povo agitado, 
comprando presentes em liquidação.

Passa depressa o carro polícia
com metralhadora –
Natal de um ladrão

Passa depressa o preço que indica que fica mais caro
O Natal inflação.

Passa depressa o pobre salário
do pobre operário:
Natal decepção.

Passa depressa a canção natalina,
a luz que ilumina
O Natal atração.

Passa depressa essa gente demente que já não mais sente
Sua lo(u)comoção.

Passa depressa a breve notícia
na vida fictícia
Em que morre a nação.

Passa depressa nas rádios, revistas, jornais e manchetes
De televisão:

Nasce Jesus num humilde porão.
Num humilde porão....
(Repete a frase e vai silenciando e acalmando)

Por que num porão?
(Bem calmo e tranquilo)
Porque não há tempo para ele
Na veloz cidade.

Em Belém, faltou lugar
E o mundo descobriu a solidariedade na manjedoura.
Hoje nos falta tempo
E o menino nos ensina
A dimensão eterna da simplicidade.

video




Oficinas 















Professora Letícia com os alunos 



                                                 
        
      A linda apresentação de teatro   






Presépio vivo realizado pelos alunos
coordenação do professor Éverson



Professor Edson cantando com um coral de alunos 












Não podia faltar o papai Noel



Diretora Salete animando a festa



segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Final de ano entrega de avaliações


Um dos momentos na Escola que mais sintetiza todo o trabalho de um ano letivo é a entrega das avaliações finais.


"Não importa com que faixa etária trabalhe o educador ou educadora.
O nosso trabalho realizado com gente, miúda, jovem ou adulta, gente em permanente processo de busca.
Gente formando-se, mudando, crescendo, reorientando-se, melhorando..."
Paulo Freire em "Pedagogia da autonomia"

Vídeo com Fotos do dia 18/12/2013
Música:
Carinhoso
João de Barros e Pixinguinha


video


sexta-feira, 13 de dezembro de 2013









Voltamos!

Agora a pouco observamos com alunos, funcionários e professores um fenômeno pouco visto e conhecido o "Halo".

Halo é um fenômeno entre o sol e a atmosfera, onde algumas nuvens que são mais altas e formadas por cristais do gelo, atuam como pequenos prismas decompondo a luz do sol nas suas cores constituintes, como no arco íris, isto faz com que ocorra esse halo em torno do sol.

Isto é um fenômeno atmosférico e não astronômico. 
Lembre-se ficar olhando direto para o sol é perigoso, pois este emite radiação ultravioleta e pode prejudicar os olhos.